Notícias

Resultado de produtividade

recorde de 303 sc/ha é destaque em Minas Gerais

A DEKALB continua desafiando os limites da produtividade, desta vez na região de Carandaí, em Minas Gerais, onde o RTV Marcelo Reimer e os agricultores Flávio, Júnior e Hélio, da AgroPires, atingiram o recorde de 303 sacas/ha, a maior produtividade já colhida na região, usando o híbrido DKB290 com a tecnologia VT PRO3.

O resultado do bom desempenho vem da busca constante por alta tecnologia, que resultou em um manejo diferenciado e exclusivo para a região: o Manejo 300 DEKALB, que visa produzir 300 sacas por hectare. A área não é irrigada, é de sequeiro, que evidencia ainda mais a tecnologia utilizada, a VT PRO 3. O grande diferencial é que essa tecnologia proporciona um maior sistema radicular da planta e, consequentemente, maior tolerância à escassez de água.

Outro fator importante para atingir produções elevadas é entender a necessidade e o valor do nitrogênio e das rotações corretas de cultura, e também estudar a matéria orgânica já presente no solo. Se o objetivo for atingir 300 sacas por hectare na cultura do milho, é necessário que, nessa cultura, haja 300 kg de nitrogênio por hectare. Em outras palavras, como o nitrogênio é comumente chamado de N, são necessários 300 kg de N/ha para altas produções.

A dúvida que ficou foi: como dividir esses 300 kg de N? Nesse ponto, o RTV e os agricultores se juntaram para entender como melhorar o desempenho, chegando aos seguintes números: 210 kg de N/ha foram feitos via nitrogênio químico, que é ureia presente no adubo, enquanto os outros 90 kg de N/ha foram provenientes de uma rotação de cultura bem feita – no ano anterior, na mesma área, foi plantada soja, que deixou um residual de, pelo menos, 50 kg de N/ha, e também por ter um solo com uma matéria orgânica em um teor bastante elevado, acima de 4%, resultando em torno de 30 a 40 kg de N/ha.

Ou seja, juntando o fator da adubação química – 210 kg – mais a rotação de cultura de soja, que proporcionou mais 50 kg, temos 260 kg, mais o teor de matéria orgânica do solo, de 30 a 40 kg de N/ha, chegando bem próximo de 300 kg de nitrogênio por hectare, que é a necessidade da cultura do milho para se produzir acima de 300 sacas por hectare. Hoje, perseguimos esse ideal em outras lavouras e regiões, com híbridos mais resistentes e com tecnologias que melhoram o sistema radicular da planta.

A plantabilidade é um diferencial da fazenda, já que foram colocadas 72 mil sementes por hectare do híbrido DKB290 PRO3, além da condução da lavoura.

O capricho do agricultor é fundamental para atingir essa meta. Agricultores que acreditam no que a performance de alta tecnologia pode fazer por eles são os que desafiam os limites da produtividade com a DEKALB!

Para saber mais, acesse o link a seguir para assistir ao depoimento dos agricultores: https://www.facebook.com/DekalbBrasil/videos/1475911989150575/