BG
9ª edição do “Concurso de Silagem de Milho da Fundação ABC” bate recorde de inscritos

Com o objetivo de valorizar a cadeia de produção de silagem de milho e premiar os responsáveis pelas melhores silagens, ocorreu no verão 16/17 a 9ª edição do “Concurso de Silagem de Milho da Fundação ABC”. Coordenado pelo Setor de Forragecultura da Fundação ABC, o evento, que é exclusivo para cooperados das cooperativas Capal, Frisia e Castrolanda, bateu o recorde de inscritos, e trouxe para a disputa 293 produtores de 31 municípios dos estados de São Paulo e Paraná que concorreram com 426 áreas de produção de silo.

Para participar, além da inscrição das áreas, os produtores informaram a semente selecionada para o cultivo. De acordo com a fundação, nessa edição, 45 híbridos de 13 empresas diferentes foram semeados em cerca de 19.796 há.

Pontuações

Para premiar as melhores silagens e seus responsáveis, o concurso se baseou em análise de amostras, realizadas pelo Laboratório de Bromatologia da Fudação ABC. Foram avaliados os nutrientes, com o uso da técnica de espectrofotometria de referência infravermelho proximal (NIRS), a distribuição e tamanho da partícula, com peneiras Penn State, e o grau de processamento de grãos, por meio da metodologia Karnel Process Score (KPS).

Por meio dessas três bases principais, foram consideras as variáveis:

- Teor de Matéria Seca (MS)
- Proteína Bruta (PB)
- Fibra insolúvel em detergente ácido (FDA)
- Fibra insolúvel em detergente neutro (FDN)
- Nutrientes digestíveis totais: (NDT)
- Valor relativo nutricional (VRN)
- Amido
- Potencial hidrogeniônico (ph)
- Digestibilidade in vitro da M.O (DIVMO)
- Digestibilidade in vitro da fibra em detergente neutro (DIVFDN)
- Produção de leite estimada ( Kg T MS) – (planilha Milk 2006 – Universidade de Wisconsin)
- Porcentagem de partículas nas peneiras 1 e 3 ( Penn State)
- Grau de processamento de grãos (KPS)

Cada item avaliado trazia pontos de 0 a 10 para as amostras. A nota foi calculada pela média dos 14 itens multiplicada por 10.

Dobradinha Dekalb

A cerimônia de reconhecimento dos vencedores do concurso ocorreu durante a programação da AGROLEITE, em 19 de agosto, no município de Castro (PR). Na ocasião, foram premiados o 1º e o 2º lugar, e os TOP10, categoria onde os produtores selecionados receberam um saco de sementes de milho da marca cultivada para o concurso.

Edson José Brun, da cooperativa Capal Agroindustrial, do município de Curiúva (PR), foi premiado com o 1º lugar no concurso da Fundação ABC. Com sementes do híbrido DKB290PRO, da Dekalb, seu silo foi produzido com o apoio de Rodrigo A. M. Yoshitani, Engenheiro Agrônomo, e de Rafael Mainardes de Mirante, Técnico Pecuarista. Brun ganhou um saco de sementes de milho e uma viagem técnica de 10 dias nos Estados Unidos.

Em segundo lugar, premiado com um saco de milho e uma televisão de 50”, os produtores do Grupo Melkstad, da Cooperativa Frisia Agroindustrial, de Carambeí (PR), também utilizaram um híbrido da Dekalb, o DKB230PRO3. O desenvolvimento da cultura contou com o apoio do Engenheiro Agrônomo William Nolte, e do Técnico Pecuário Leopoldo Braz Los.

De acordo com Éder Luis Colnago - Representante Técnico de Vendas (RTV) para região de Castro (PR), a premiação dos produtores trouxe muito orgulho para a marca. “Depois de 5 anos, essa é a segunda vez que vencemos esse concurso. Com nossos híbridos posicionados nos dois primeiros lugares, temos a certeza de que estamos contribuindo para nossos parceiros e clientes com tecnologia, inovação, produtos e serviços”, encerra Colnago.

Texto: Lucas Jacinto

© Copyright • Dekalb